Nações não ganham ou perdem com o comércio, indivíduos sim.

Agora vamos definir o conjunto de todos os seres humanos que residem dentro dos limites de uma determinada nação, digamos, os Estados Unidos da América. Chame essas pessoas de elementos do conjunto P. Agora colete dados sobre todas as transações entre os membros do grupo P e os membros do grupo Q, que consiste de todos os seres humanos que residem fora dos EUA. Qual significado econômico podemos atribuir ao agregado de fluxos monetários entre membros do conjunto P e membros do conjunto Q? Resposta correta: nenhum.

Venezuela: antes e agora

A Venezuela já foi um dos países economicamente mais prósperos da América Latina. Sua economia foi alimentada por fortes indústrias agrícolas e petrolíferas, e seu PIB foi próximo ao dos Estados Unidos. Hoje, a Venezuela é mais pobre do que era antes de seu boom econômico na década de 1920, sua infraestrutura está se deteriorando e sua economia vem encolhendo desde a virada do século. O custo para as vidas humanas tem sido devastador: desde 2014, mais de 3 milhões de venezuelanos fugiram das condições inóspitas do país. Dos que permanecem, 90% vivem na pobreza.

Como a Suécia, com altos impostos, aboliu seu imposto sobre herança

Em 2004, o imposto sobre herança e o imposto sobre doações suecos foram abolidos por votação unânime no Riksdag (Parlamento Sueco). Em um novo livro Ten years without the Swedish inheritance tax. Mourned by no one – missed by few (Dez anos sem o imposto sobre herança sueco. Lamentada por ninguém - sentida por poucos), escrito por mim e Amanda Wollstad, contamos a história do imposto sobre herança, sua abolição e quais as consequências que isso teve sobre os empresários suecos e as receitas fiscais.

Hayek e a complexidade: coordenação, evolução e metodologia em sistemas sociais adaptativos

A afinidade entre a obra do economista austríaco Friedrich A. Hayek e a abordagem da Economia e Complexidade é amplamente reconhecida pela literatura. Apesar disso, ainda há grande carência de estudos que busquem analisar de forma aprofundada a relação entre Hayek e a complexidade. Esta dissertação é uma contribuição para o preenchimento dessa grande lacuna na literatura.

Como a perda da propriedade privada causou o colapso de Zimbábue

Por muitos anos, Zimbábue ficou conhecida como a "joia" da África. Rica em matéria-prima e terras produtivas, o país cultivou comida o suficiente para alimentar seu povo e exportar o restante. O setor agrícola abasteceu cerca de 60% dos insumos da base industrial. Logo, a agricultura era realmente a base da economia.

Trabalho infantil durante a Revolução Industrial Inglesa

Durante o fim do século XVIII e o começo do século XIX, a Grã-Bretanha se tornou o primeiro país a se industrializar. Por conta disso, também foi o primeiro país onde a natureza do trabalho das crianças mudou tão dramaticamente que o trabalho infantil passou a ser um problema social e uma questão política. Este artigo examina o debate histórico sobre o trabalho infantil na Grã-Bretanha, a resposta política aos problemas com trabalho infantil, as evidências quantitativas sobre trabalho infantil durante os anos 1800, e as explicações econômicas para a prática do trabalho infantil.

Cisnes negros, borboletas e a economia

Infelizmente, vemos muito do tipo errado de pensamento como resposta à crise, o qual se origina de uma análise econômica baseada numa falsa metáfora: a economia como máquina. Nós ouvimos autoridades acusando o governo e os bancos de terem “dormido no ponto”. No entanto, em um sistema complexo, não existe um “interruptor”. Ouvimos pessoas pedindo como “consertá-la”, “operá-la” ou “regulá-la”, sugerindo que se o tipo certo de gênio controlasse as alavancas, teríamos o tipo certo de economia.

Frédéric Bastiat, campeão perspicaz pela Liberdade e Paz

Frédéric Bastiat foi um dos mais vigorosos defensores da liberdade econômica e da paz entre as nações. F. A. Hayek, ganhador do prêmio Nobel, chamou-o de “um divulgador genial”. O grande economista austríaco Ludwig von Mises homenageou suas “contribuições imortais”. O jornalista e autor de best-sellers Henry Hazlitt maravilhava-se com a “perspicácia extraordinária” de Bastiat. E o historiador intelectual Murray N. Rothbard escreveu que “Bastiat era um escritor lúcido e soberbo, cujos ensaios e fábulas espirituosas e brilhantes são até hoje demolições totais e excepcionais do protecionismo e de todas as formas de subsídio e controle governamental.”

A Política da Nostalgia

A verdadeira ironia, mais uma vez, é que essa economia descentralizada produziu mais liberdade e mais flexibilidade para mais trabalhadores. Os mesmos progressistas que protestaram contra o conformismo da década de 1950, uma década depois, agora sentem nostalgia pelo que seus predecessores rejeitaram e estão rejeitando exatamente o ethos “faça você mesmo” pelos quais seus heróis da década de 1960 lutaram.

A greve dos caminhoneiros e uma aula de Brasil

O Brasil ficou refém dos caminhoneiros. Eles resolveram parar e quando eles param quase tudo para. Tem-se início o desabastecimento de produtos, sendo o principal deles o combustível. Sem combustível ninguém faz nada e o caos se instala. Todo mundo perde. Mas como chegamos novamente a esse ponto?