Dinheiro pode comprar felicidade

Nossa obsessão por bens materiais gerou desequilíbrios; viciados em trabalho (workaholics) reclamam da falta de tempo para desfrutar de seus bens. O próprio termo “sociedade de consumo” é uma descrição sarcástica, e não neutra, da vida moderna. O dinheiro – pelo menos em nível teórico – é continuamente atacado tanto pela esquerda, quanto pela direita.