A conexão entre George Orwell e Friedrich Hayek

Orwell, um homem da “esquerda”, não poderia permanecer calado frente aos horrores do estalinismo. Duas vezes – durante a Guerra Civil Espanhola e, novamente, no início da Guerra Fria – ele se recusou a permitir que seus companheiros permanecessem cegos para onde o seu coletivismo os tinha levado e para onde poderia levá-los novamente. Ele foi chamado de ferramenta consciente do fascismo, uma acusação severa considerando que tinha ido à Espanha lutar contra o fascismo. (No entanto, por alguns centímetros, a bala que penetrou no seu pescoço na Espanha poderia nos ter negado as advertências posteriores, a Revolta dos Bichos e 1984. Nós nunca teríamos conhecido o real dano causado pelos fascistas).

Governo é força

O governo é significativamente diferente de qualquer outra coisa na sociedade. É a única instituição que pode legalmente ameaçar e iniciar violência; ou seja, sob a lei, os seus servidores podem usar força física, até o ponto e incluindo força letal — não em defesa de vidas inocentes, mas contra indivíduos que não ameaçaram nem agrediram qualquer pessoa. “O governo não é razão. Não é eloquência”, disse George Washington. “O governo é força; como o fogo ele é um servo perigoso — e um mestre temível”.

O livre mercado não precisa de regulamentação governamental

Burocratas, que necessariamente tem conhecimento limitado e incentivos perversos, regulam pela ameaça de força física. Em contraste, as forças do mercado operam pacificamente através de milhões de participantes em cooperação, cada um com conhecimento ilimitado de sua própria circunstância pessoal e procurando seu próprio bem-estar.